BEM-VINDOS A ESTE ESPAÇO

Bem-Vindos a este espaço onde a temática é variada, onde a imaginação borbulha entre o escárnio e mal dizer e o politicamente correcto. Uma verdadeira sopa de letras de A a Z num país sem futuro, pobre, paupérrimo, ... de ideias, de políticas, de educação, valores e de princípios. Um país cada vez mais adiado, um país "socretino" que tem o seu centro geodésico no ministério da educação, no cimo do qual, temos um marco trignométrico que confundindo as coordenadas geodésicas de Portugal, pensa-se o centro do mundo e a salvação da pátria.
__________________________________________________________________

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

É PRECISO TER LATA ... ÓÓÓ TCHIZÉ SANTOS

"Ouvi recentemente a polémica música do cantor Dog Murras e como jornalista, não pude ficar indiferente à sua letra.

Creio que o Dog Murras canta algumas verdades, mas como figura de referência que é, não devia fomentar a desunião e a frustração que todo o povo angolano vive, no anseio por uma angola reconstruida e totalmente recuperada da guerra, onde todos os nossos filhos possam ir à escola e onde já não teremos as "diarreias" de que ele fala e que todos nós já tivemos. Mas o próprio Dog Murras há de saber que não se constroi um apaís em 5 anos, nem em 10.

Ninguém gosta de ser relembrado que vive num país com difiuldades, estradas esburacadas, paludismo e outros problemas, aos quais estão expostos TODOS os angolanos, RICOS E POBRES. Todos passamos pelos mesmos buracos e todos sofremos no mesmo trânsito no dia-a-dia, Ricos e Pobres. E todos continuamos a amar a nossa Angola, Ricos e Pobres. Temos é que trabalhar UNIDOS por uma angola melhor e por um futuro melhor para os nossos filhos, ricos ou pobres. E para esquecer as "malambas", então juntamo-nos ao fim-de semana e dançamos os Kuduros do momento que geralmente, esperamos que nos entretenham e nos façam esquecer os problemas, ao invês de nos frustrar ainda mais.


É preciso entender que os obstáculos fazem parte do percurso e que os "engraxadores", "bajuladores", os "Kotas Bosses", e outros delinquentes do colarinho branco, existem em todas as sociedades e passam por cima de outros cidadãos, ricos ou pobres. É o dia-a-dia da batalha pelo ganha pão. A discrepância social infelizmente é um mal global que temos que combater, JUNTOS, e não desunidos e odiando-nos uns aos outros e fomentando o ódio, ou criando bodes espiatórios como os emigrantes estrangeiros ou os ricos, que na sua maioria um dia também foram pobres.

O problema é que infelizmente alguns "pseudo-novos-ricos" angolanos esquecem as suas origens e querem passar por cima do seu vizinho que saiu do mesmo bairro e acham que têm direito a tudo na lei da força. Isto é que tem que acabar, pois o dinheiro e o poder não identificam um ser humano. Os seus valores sim o caracterizam, fazendo dele um bom ou mau angolano.

Também acho que os Chineses não têm culpa da nossa herança histórica que traz consigo poucos quadros angolanos capazes de fazer as obras que eles fazem com aquela rapidez.

O que seria melhor? Não fazer as obras porque não sabemos fazer bem e rápido, ou chamar expatriados que façam bem e aprender com eles a fazer melhor ainda? Temos que ser humildes e reconhecer que Angola é um país novo no qual TODOS estamos a aprender como se constroi uma economia de mercado forte. Ninguém nasce ensinado.

Agora coloquem-se no lugar do Chinês, Francês, Brasileiro, etc... Quem trabalha de graça na terra dos outros? Claro que os expatriados têm de ser recompensados por irem para a nossa terra dos buracos, do paludismo e da poeira, como diz o próprio cantor, que aliás é um compositor genial.

Creio que os senegaleses, zairenses e malianos tb não podem ser culpados da nossa falta de competitividade, ou inexperiência natural de um país com 32 anos, que os deixa vencer a concorrencia nos nossos próprios mercados. E por fim, os portugueses não têm culpa do facto de gostarmos tanto de comer os seu chouriço, bacalhau com natas, Sumol de ananás e cerveja Sagres, em vez valorizarmos a nossa CUCA e Nocal e o Yuki, ou a chikaungua da terra nas festas e bailes onde agora finalmente já dançamos as músicas dos nossos cantores e compositores sem vergonha.

Conclusão, temos que trabalhar, pois ser empregado não é vergonha, ser pobre não é vergonha. Trabalhar até de madrugada não é vergonha. Vergonha é ser-se arrogante, ser-se fraco e baixar a cabeça quando um obstáculo se nos impõe. Vergonha é ficar a lamentar os problemas de braços cruzados. E o Angolano não é fraco. O angolano não é violento. O angolano é orgulhoso, mas também é lutador. E com o seu jeitinho, vai resolvendo os problemas.

Sejamos unidos, ouçamos as críticas do Dog Murras, sem entretanto interpretá-las como um estímulo ao racismo, nem à desunião dos angolanos, pois com certeza não é essa a intenção do poeta. Enfrentemos a nossa realidade de frente e sem hipocrisia, mas creio que Angola não é dos Chineses, nem dos portugueses e nem dos brasileiros. Angola é mesmo dos angolanos! E nós temos que nos instruir, temos que batalhar e ganhar experiência de trabalho para não nos deixarmos enganar pelo senegalês, brasileiro, português, francês, inglês, chinês na nossa própria terra, pois a ignorância é o maior inimigo do homem e o esclarecimento a melhor ferramenta para o sucesso. "
Artigo de Tchizé dos Santos
em Resposta à Musica do DOG MURRAS

6 comentários:

Alberto-Sousa disse...

Os herdeiros da fortuna do Presidente de Angola deviam ter mais inteligência e menos imaginação, deviam estar mais virados para o incremento do desenvolvimento, que penso não passar apenas pela área financeira, digamos, saúde, educação, cultura, e vou mais longe, escrita, leitura, e muito mais. Fica mal responder ao Dog Murras, que por sinal diz algumas verdades, e outras mentiras, não é o imigrante que faz ou traz todas as coisas más, não apenas. O grande Presidente de Angola u dia vai morrer e só quero ver o que será dessa linda terra, já que os angolanos não são capazes de gerir o seu próprio quintal.
Será preciso um homem forte, para guiar um Estado forte?
Penso que sim.
Será que é preciso eu voltar?

Anónimo disse...

DE repente achei que era a rainha de inglaterra a fazer um discurso mas nao era a menina dama tchize e de uma terra en africa! teve real mente um discurso bonito, devia guarda lo para o presidente que for legitimamente eleito en angola

Anónimo disse...

Revolucionario!!

Realmente foi um excelente discurso e como diz o primeiro comentario feito por "Albero sousa" "deveriam ter mais inteligencia e menos imaginacoes" ja recordava aquele grande homen da revolucao cubana fidel castro dotado precisamente de inteligencia e imaginacoes da qual nao enganaria ninguem nem mesmo aqueles que recolhem dele umas "batatinhas" porque eh na pratica em que gostariamos de ver os resultado. Conclusao que nao quero chegar a extremos(tenho mais leitura que fazer) Este "desabafo" gostaria que tivesse um efeito contrario a pessoa indicada(Dog Murras).

orlindo osorio disse...

O minha querida Tchize se para ti tu e facil para a maioria dos angolanos tudo e dificil por isso não venha com esse discurso moralizdor e bonito pois o pais esta na desgraça devido os nossos dirifentes. O MPLA comandado pelo seu paizinho querido, José Eduardo Dos Santos desgraçou Angola e agora penso e sinto que José Eduardo Dos Santos quer mudar a situação mais agora ja é muito tarde, porque apesar dos bilioes que se envestem nao temos resultados nenhuns, ainda a dias quando Ze Du inaugorou a nossa direção da policia na estrada de catete vi uma situação caricata. Naquele dia a estrada e as ruas estavam limpas sem Zungueiras, e os meus queridos brazileiros e portugueses a montar as passagens aerias, mas no dia seguinte o caos voltou e passagem aeria ja não havia orçamento para continuar a sua montagem. Penssem ja nada da Certo.
Ate um dia

Paulo-P disse...

So para dizer se Angola é realmente um pais e´m qué se faz sentir a paz i liberdade de imprensa,tanto os musicos como os jornalista,ou os Angolano ém geral éstao no direito de dizer aquilo que realmente pensam.U K Dog Murras cantou é a realidade do Pais.Vamos pensar no futuro sim Mais nao esquéçer u passado mais direito para os angolano sim,mais Saude,Educação,Saneamento basico no pais,i valorizar mais u k é nosso.tchize faz a tua parte k nos fizemos a nossa,os musicos cantaõ,os jornalista comentaõ,i os Politicos qué Resolvaõ os problemas do pais.FORÇA ANGOLA

Anónimo disse...

Querida RAINHA.O diabo pode citar as Escrituras quando isso lhe convém.
Ver um crime com calma é cometê-lo
O limite real de um homem termina quando começa a sua imaginação
Não busque consumidores para os seus produtos. Busque produtos para os seus clientes.
Porque ja estamos cansados com a vossa carinha de santo,e de santo nada tem a não ser o NOME DOS SANTOS.