BEM-VINDOS A ESTE ESPAÇO

Bem-Vindos a este espaço onde a temática é variada, onde a imaginação borbulha entre o escárnio e mal dizer e o politicamente correcto. Uma verdadeira sopa de letras de A a Z num país sem futuro, pobre, paupérrimo, ... de ideias, de políticas, de educação, valores e de princípios. Um país cada vez mais adiado, um país "socretino" que tem o seu centro geodésico no ministério da educação, no cimo do qual, temos um marco trignométrico que confundindo as coordenadas geodésicas de Portugal, pensa-se o centro do mundo e a salvação da pátria.
__________________________________________________________________

sexta-feira, 29 de junho de 2007

ASFIXIA DEMOCRÁTICA

Apetece-me perguntar por onde andam aqueles milhares de "patrioteiros" que têm pugnado pela Liberdade e pela Democracia agarrando-se aos maus exemplos de Salazar como um rato procura o queijo.

De facto, às vezes questiono-me se Salazar teria feito melhor. Mas questiono-me muito mais por onde andarão todos aqueles revolucionários que sempre nos habituámos a ver de faca na liga, quais justiceiros, na procura de uma reposição da Liberdade de Expressão, do 25 de Abril, da Vitória Sempre, do Pão-Paz-Habitação, da saúde tendencialmente gratuita, do rumo ao socialismo.

Por onde andariam e que diriam os "capitões" de Abril e Mário Soares, os ditos socialistas e ditos democratas, exclusivos guardiões da revolução, se esta POUCA VERGONHA que nos OPRIME e nos (des)governa, fosse obra de um governo de "direita reaccionária"como deliram dizer?

Já antes vínhamos com as listas que o governo pretendia ter actualizadas com moradas e bilhete de identidade de todos aqueles funcionários públicos que ousassem fazer greve. Uma espécie de lista negra à mão de qualquer ministério, cujo ministro, no dia em que acordasse mal disposto ou falassem mal dele, poderia utilizar a seu bel-prazer, servindo fria, em travessa de ouro, a mesma vingança com que S. João Baptista foi brindado.

Mas não tardou. A Directora Geral da DREN, cedo se encarregou de suspender um professor que brincou em "tom jocoso" com o sr. primeiro ministro José Sócrates. Foi um gesto bonito que muito agradou ao nosso primeiro. Uma espécie de Boby e Tareco. Os cães servem para guardar os seus donos, ou não é?

E o ministro da saúde seguiu-lhe os passos, ou teria sido ele próprio a dar o primeiro sinal. Afinal de contas, uma Directora do Centro de Saúde de Vieira do Minho foi demitida porque não lhe foi subserviente. Tinha de o ser. Afinal é para isso que ele lhe paga e agora quando lhe for feita a avaliação, é que vai ver como vai pagar a ousadia de não ter andado a lamber as botas ao ministro da saúde como a Directora da DREN lambeu as botas ao José Sócrates.

É como se a intolerância democrática, esta incapacidade dos ministros de conviverem com a crítica, se esteja a transmitir de ministro para ministro como uma alergia.

O despacho de exoneração da licenciada Maria Celeste Vilela Fernandes Cardoso foi publicado quinta-feira em Diário da República, e parece ser, neste caso, «uma demissão para permitir a nomeação de alguém que não tem o currículo necessário e cujo elemento mais notório é ser vereador do PS na Câmara Municipal de Ponte da Barca». Uma "bandalhice"!!
Ao que parece, foi um profissional desse centro de saúde que afixou uma notícia publicada pelo JN e, segundo a qual, Correia de Campos dizia que «jamais iria a um SAP (Serviço de Atendimento Permanente. Parece que a directora do centro quando se apercebeu da afixação da notícia a mandou retirar. Passado alguns dias, foi chamada ao Ministério dizendo que o seu dever teria sido instaurar um processo disciplinar.
«O passo seguinte», foi a nomeação para o cargo de um vereador do PS.
No despacho do Diário da República pode ler-se o seguinte:

«Pelo despacho (...) do Ministro da Saúde, de 05 de Janeiro, foi exonerada do cargo de directora do Centro de Saúde de Vieira do Minho a licenciada Maria Celeste Vilela Fernandes Cardoso, com efeitos à data do despacho, por não ter tomado medidas relativas à afixação, nas instalações daquele Centro de Saúde, de um cartaz que utilizava declarações do Ministro da Saúde em termos jocosos, procurando atingi-lo»

Perante este caso, considera-se demonstrado a situação de Maria Celeste Cardoso
«não reunir as condições para garantir a observação das orientações superiormente fixadas para a prossecução e implementação das políticas desenvolvidas pelo Ministério da Saúde».

O despacho está datado de 1 de Junho.

Mas, obviamente que faltava o melhor exemplo. Afinal de contas os exemplos devem vir de cima, ou não é verdade? Poissssss ...

O nosso primeiro ministro José Sócrates, acaba de processar o professor António Balbino Caldeira (ver e acompanhar com atenção que vale a pena o blogue http://doportugalprofundo.blogspot.com/) apenas e só porque este questionou, com factos, o seu título de engenheiro (que o próprio Sócrates reconheceu ao alterar a página do governo), a via atribulada e pouco clara que levou ao processo de licenciatura em engenharia de José Sócrates, a um domingo com um único professor a fazer-lhe o exame dos 4 "cadeirões", a duplicação de assinaturas e documentos alterados em fotocópias inexplicadas e inexplicáveis na Assembleia da República, um diploma na Câmara Municipal da Covilhã com data anterior à conclusão (?!) da licenciatura na Independente, etc, etc, etc.

Não percebo como José Sócrates não se indignou com todos os outros jornais e blogueers que anunciaram e noticiaram os mesmíssimos factos como não percebo porque razão não houve um processo a Santana Lopes, quando o José Sócrates, na televisão, veio dizer que ele era o autor do "boato" da sua homossexualidade. Parece-me pois que o incomodou mais a noticia de factos objectivos da sua duvidosa licenciatura e falsa utilização de um título de engenheiro, do que o tal boato de que seria homossexual. Ele lá sabe o que não o incomoda. E o professor Marcelo Rebelo de Sousa, também vai ser processado por ter dito que a Licenciatura de José Sócrates lhe tinha saído na FARINHA AMPARO?

E o tal padre? O tal FALSO padre? Poderá ou deverá ele também processar todos aqueles que tiveram a "desfaçatez" de o desmascarar perante a utilização ABUSIVA de um "título" que não tem nem teve, tal como ao FALSO título de engenheiro utilizado por José Sócrates INDEVIDAMENTE no portal do governo, e não só, retirado de pantufas pela calada da noite, com peso na consciência?

Este é de facto, e infelizmente, o Portugal que temos, o Portugal socialista, o Portugal de Abril.

Mas ainda bem que o professor António Balbino Caldeira foi processado, pode ser que ao menos assim se possa fazer justiça e todos saibamos QUEM É verdadeiramente José Sócrates. A minha solidariedade ao professor António Balbino Caldeira e ao seu advogado José Maria Martins.

1 comentário:

Zé Tomes disse...

Bom dia

Resolvi criar uma petição que insurge contra a abusiva e anti-constitucional postura do nosso órgão soberano 1º Ministro José Sócrates, sobre António Balbino Caldeira quando lhe move um processo por difamação.

Ao estar a processar por difamação um cidadão, o órgão soberano está a infringir o artigo 3º dos direitos constitucionais, em que o Estado está subordinado a estruturar-se pelos artigos da Constituição da República Portuguesa.

Mover-se um processo que riposta a uma difamação, antes, dever-se-ia tê-la fundamentado como difamação - ou seja, não verdadeira perante um facto polémico.Portanto, mover-se um processo apregoado difamatória certa expressão, já de si é um abuso de poder porque em si o que é liberdade de expreesão nem sequer foi provado como difamação (ainda que a própria difamação seja já em si uma forma de expressão, o caso difere de órgão soberano para cidadão)

Mesmo sendo verdadeira, pelo 37º artigo da Constituição, a Liberdade de expressão e informação é um direito que não pode ser impedido ou limitado por qualquer tipo ou forma de censura. Portanto se cabe ao Estado (estruturação do Governo) subordinar-se às directivas da Constituição, um órgão soberano não pode mover um processo judicial sobre o direito do cidadão de se expressar ainda que esteja a ser polémico. Fazê-lo é não estar em consonância com a estrutura da nossa Constituição da República.


Deixo-lhe o endereço caso queira divulgá-la

http://www.petitiononline.com/tasfasta/petition.html

abraço

--
José Pedro Gomes