BEM-VINDOS A ESTE ESPAÇO

Bem-Vindos a este espaço onde a temática é variada, onde a imaginação borbulha entre o escárnio e mal dizer e o politicamente correcto. Uma verdadeira sopa de letras de A a Z num país sem futuro, pobre, paupérrimo, ... de ideias, de políticas, de educação, valores e de princípios. Um país cada vez mais adiado, um país "socretino" que tem o seu centro geodésico no ministério da educação, no cimo do qual, temos um marco trignométrico que confundindo as coordenadas geodésicas de Portugal, pensa-se o centro do mundo e a salvação da pátria.
__________________________________________________________________

terça-feira, 11 de março de 2008

JOSÉ SÓCRATES, A SOVENCO E ... A MENTIRA QUE ATÉ JÁ CHATEIA

Recentemente, chegou-me mais um email que uma vez mais nos deve envergonhar.

A TODOS os portugueses!!

"Faz o que eu digo, não faças o que eu faço" - deverá pensar em surdina José Sócrates, como se todos fossemos parvos. O exemplo que devia vir de cima, NÃO VEM, tal como foram já vários os casos passados com o ex-engenheiro José Sócrates, desde o rocambolesco e oportunista "Diploma" de licenciatura em Engenharia Civil, tirada a um domingo com professores amigos até aos mais recentes casos dos projectos que assinou e, às incompatibilidades que devia cumprir. Mais grave ainda, são as fotocópias em duplicado e rasuras das com habilitações literárias diferentes. GRAVE, ... GRAVÍSSIMO!!!

Mas voltando ao email, soube que afinal a casa de Sócrates no registo predial, não passa de um simples apartamento.
Na verdade trata-se de uma casa senhorial no coração de Lisboa. São cinco assoalhadas dum 3º andar no edifício Heron Castilho. Tem 150 metros quadrados, avaliados em 800.000 euros, que custaram em Fevereiro de1996, 240.000 euros.
Antes vivia num modesto apartamento T2 na calçada Eng. Miguel Pais, em São Bento. Na garagem tem um Mercedes C230. Longe vão os tempos em que conduzia um modesto Rover 111.
Além disto frequenta restaurantes caros e usa fatos de marca. Como pode Sócrates viver como um homem rico, com 82 mil euros brutos (57 mil líquidos) que declarou ao Tribunal Constitucional ganhar por ano? Diz não ter rendimentos de quaisquer empresas, acções ou planos de poupança. O único património que diz ter é o carro, a casa e ordenado.

Esqueceu-se de dizer que foi sócio da Sovenco?

Sociedade de Venda de Combustíveis Lda., com sede na Reboleira, Amadora, em que está registado na matrícula da sociedade. No seu site Sócrates Carvalho Pinto de Sousa, não consta este pormenor.
Segundo fontes, o Ministério Público está a investigar os investimentos governamentais efectuados nas áreas do tratamento de resíduos urbanos, e a sua relação com o financiamento de actividades partidárias, durante o período em que José Sócrates exerceu funções governativas (Ministro do Ambiente de António Guterres).

Uma das principais dúvidas recai sobre o processo de adjudicação do concurso para o sistema da recolha e tratamento de resíduos do Planalto Beirão.
A Sovenco, criada em 1990, era uma Sociedade de Venda de Combustíveis.

A sua constituição: Armando Vara, Fátima Felgueiras, José Sócrates, Virgílio de Sousa.
Sócrates finge, agora, não se lembrar dessa sociedade que fez.

E porque se tenta ele esquecer?
Porque:

Armando Vara - condenado a 4 anos de prisão (pena suspensa); no entanto recebeu o prémio do amigo José Sócrates, e agora é ADMINISTRADOR DA CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, com 20.000,00 euros por mês, mais extras.

Fátima Felgueiras - andou foragida da Justiça no Brasil dois anos; HOJE É ELEITA PRESIDENTE DE CÂMARA DE FELGUEIRAS, e tem imunidade parlamentar.

Virgílio de Sousa - condenado a prisão por um processo de corrupção no Centro de Exames de Condução de Tábua.
Veja-se o que já dizia o JN em 23.01.2005

(...) Apesar do esforço de organização e método, Sócrates evitou passos em falso, como o negócio em que entrou com o amigo Vara numa empresa de distribuição de combustíveis. Em 1990 os dois deputados do PS tornaram-se sócios da Sovenco - Sociedade de Venda de Combustíveis, com outros três parceiros, um dos quais, anos depois, havia de dar pano para mangas nos jornais Virgílio de Sousa, condenado a prisão por um processo de corrupção no centro de exames de condução de Tábua. A aventura empresarial de Sócrates foi curta (menos de um ano) e literalmente para esquecer: no ano passado, quando a revista Focus desenterrou esse episódio, o socialista jurou que estava a ouvir falar dessa empresa "pela primeira vez". Só após algum esforço de memória se lembrou que tinha sido sócio. (...)

Compreende-se que Sócrates não se queira lembrar. Que "ricos" amigos, hein?...Como é mesmo aquele provérbio?...
"Diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és!"
Sócrates já não se lembra...Convém que o pessoal não se esqueça!!!

7 comentários:

João disse...

"No seu site Sócrates Carvalho Pinto de Sousa, não consta este pormenor."

Quem é Sócrates Carvalho Pinto de Sousa?

Anónimo disse...

Eish, que o medo de serem avaliados é tanto que até fazem blogzinhos e afins... Por causa desta gente é que o sistema de ensino é aquilo que se sabe, e, concerteza, que a culpa é do socrates... Pois entao, não ha direito de obrigar professores a trabalharem mais do que 4 horas por dia... bandidos!

Anónimo disse...

Pois é verdade que não entendo porque raio os professores não querem ser avaliados. Também não percebo como numa carreira todos os profissionais cheguem ao topo, os bons os menos bons e até os maus. Mas tenho que distinguir duas coisas: uma é o facto do Sr. Socrates ser uma fraude como pessoa e como politico. Outra é o facto de que até os professores têm o direito á indignação com esta fraude de homem. Assim deixem-me dizer que aprecio, aplaudo e sigo atentamente este site, e espero que venha a pessoa certa para desmascarar este arruaceiro da intriga politica e gestor da fraude económica do nosso país. Continuo com a esperança de que muitas mais das vigarices que este senhor tem perpetrado, venham ao conhecimento publico e eu tive oportunidade de aperceber-me de algumas mas já na época ele e todos os que o rodeavam eram intocáveis. Aguardo com alguma expectativa que venha a ser apanhado rasto de sociedades e negociatas de empresas na área dos resíduos.

Francisco disse...

Anónimo disse...
Pois é verdade que não entendo porque raio os professores não querem ser avaliados. Também não percebo como numa carreira todos os profissionais cheguem ao topo, os bons os menos bons e até os maus.

Ao anónimo de Esmoriz (07.02.2009:0.51) gostava de dizer que essa cassete dos professores não quererem ser avaliados está gasta, o que de facto eles NÃO QUEREM é ESTE MODELO DE AVALIAÇÃO injusto, incongruente, inexequível que apenas se enquadra com fins essencialmente economicistas. Não tem qualquer MÉRITO.
Há variáveis que NÍNGUÉM CONTROLA e somos (seremos) avaliados por isso, por exemplo: o sucesso dos alunos e o abandono escolar.
Se eu no início do ano TIVER A SORTE de me calhar uma turma "cábula" e indisciplinada, ... está a ver o que me vai acontecer, não está?
Imagine um médico a ser avaliado no Instituto de Oncologia pelos óbitos que regista ao ano.

Quanto à chegada ao topo, é um totoloto autêntico. Depende de quem está no sítio (escola) certo, na hora (ano lectivo) certa. Imagine um EXCELENTE professor que não tem cota numa escola mas na outra, EXACTAMENTE ao lado, tem. Ou então, a situação inversa.
Acha bem?

Já agora, sabia que os profesores foram classificados, DE REPENTE, apenas pelos últimos 7 anos de serviço pelas funções que desempenharam e não pelo ensino?
Um professor com 34 anos de serviço (o meu caso) apenas foi avaliado pelo ÚLTIMOS 7 anos? E os outros anos de serviço não contaram PORQUÊ?

Anónimo disse...

Na frase, os professores NÃO QUEREM ESTE TIPO DE AVALIAÇÃO" deve-se ler:
não querem nenhum tipo de avaliação que não seja aquela que eles pretendem e que lhes permita a progressão nas carreiras da mesma forma como se fazia com a "avaliação" anterior a esta.
E o resto é conversa da treta

Pinócrates disse...

Se a ignorância fosse música certamente este anónimo anterior seria uma orquestra.

A educação é como o futebol - todos são treinadores, todos sabem.
Confundem a Estrada da Beira, com a beira da estrada, não sabem do que falam, emprenham pelos ouvidos e depois são uns doutores na matéria.

Até o Sócrates mandou a Maria de Lurdes dar uma volta ao bilhar grande. Até delicadeza lhes faltou, imaginem.

Governar pela Educação e pela escola, não é a mesma coisa que governara CONTRA os professores, com ódio.

E percebe-se porquê: afinal de contas, Sócrates NUNCA foi avaliado, tirou uma licenciatura freeport na Independente.

Todos sabemos como foi. Uma vergonha, enfim...

Joaninha disse...

Cambada de ursos. Andam à procura de quê? Será que os polícias, os procuradores e os juízes estão todos comprados pelo Sócrates?

Grandes alarves!!!